domingo, 31 de julho de 2011

“Dos filhos deste solo é mãe gentil”


Brasil, um país de mil faces. Nação de cores, misturas, tradições, regiões ricas de norte a sul, em cada canto dessa terra de palmeiras existe um caldeirão de diversidade.
Deixando hoje criticas a parte, pensemos nas belas virtudes de nosso país. O Brasil hoje tem um grande valor no mercado mundial, país de vários gênios da arte e de pessoas honradas, benditos aqueles que com o suor do rosto sustentam esse país, sejam louvados os trabalhadores que fazem crescer a nação.
E se é verdade que Deus é brasileiro, que seja mesmo, que abençoe os brancos, pretos, amarelos, vermelhos, filhos da pátria amada, Brasil.

domingo, 24 de julho de 2011

Música da semana


"Soy Loco Por Ti America" (Sou louco por ti América em português) é uma canção composta por Gilberto Gil e José Carlos Capinan em 1966, para Caetano Veloso, que a gravou em seu primeiro disco, lançado em 1968.
É também o nome de um álbum de Gilberto Gil, lançado em 1987, no qual a canção também foi gravada, que reúne outras composições do período em que o cantor esteve no exílio.
É uma das músicas mais representativas do Tropicalismo e sua letra contém trechos em espanhol e em português.

Soy Loco Por Ti, America
Caetano Veloso
Composição: Capinan / Gilberto Gil
Soy loco por ti, América
Yo voy traer una mujer playera
Que su nombre sea Marti
Que su nombre sea Marti...
Soy loco por ti de amores
Tenga como colores
La espuma blanca
De Latinoamérica
Y el cielo como bandera
Y el cielo como bandera...
Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores...(2x)
Sorriso de quase nuvem
Os rios, canções, o medo
O corpo cheio de estrelas
O corpo cheio de estrelas
Como se chama amante
Desse país sem nome
Esse tango, esse rancho
Esse povo, dizei-me, arde
O fogo de conhecê-la
O fogo de conhecê-la ...
Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores...(2x)
El nombre del hombre muerto
Ya no se puede decirlo, quién sabe?
Antes que o dia arrebente
Antes que o dia arrebente...
El nombre del hombre muerto
Antes que a definitiva
Noite se espalhe em Latino américa
El nombre del hombre
Es pueblo, el nombre
Del hombre es pueblo...
Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores...(2x)
Espero o manhã que cante
El nombre del hombre muerto
Não sejam palavras tristes
Soy loco por ti de amores
Um poema ainda existe
Com palmeiras, com trincheiras
Canções de guerra
Quem sabe canções do mar
Ai hasta te comover
Ai hasta te comover...
Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores...(2x)
Estou aqui de passagem
Sei que adiante
Um dia vou morrer
De susto, de bala ou vício
De susto, de bala ou vício...
Num precipício de luzes
Entre saudades, soluços
Eu vou morrer de bruços
Nos braços, nos olhos
Nos braços de uma mulher
Nos braços de uma mulher...
Mais apaixonado ainda
Dentro dos braços da camponesa
Guerrilheira, manequim, ai de mim
Nos braços de quem me queira
Nos braços de quem me queira...
Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores...(4x)


sábado, 23 de julho de 2011

Aos 27

Nascida em Londres, no dia 14 de setembro de 1983, o estilo de Amy era inconfundível. Com visual anos 1960 e voz no melhor estilo R&B, lançou somente dois álbuns. Em 2003, a estreia aconteceu com "Frank". Porém, estourou mesmo com o excelente "Back to Black". Foram cinco Grammys pelo trabalho.
Amy esteve no Brasil em janeiro deste ano, para shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Recife. Com apresentações curtas e sem empolgar, a cantora deixou a impressão de estar fora de forma, ainda mais depois de ficar mais de um ano sem turnês.
No fim de 2009 ela iniciou um longo (porém conturbado) tratamento contra as drogas e o alcoolismo. No segundo semestre de 2010, começou a trabalhar novamente em seu terceiro álbum, que acabou não lançado até o momento. Segundo a gravadora, as músicas não estavam boas o suficiente e era preciso melhorar bastante.
Assim pode-se definir a trajetória de Amy Winehouse. Neste sábado (23), a cantora foi encontrada morta em sua casa em Camden, na Inglaterra.
A notícia foi confirmada pela polícia local. O resultado da autópsia deve ser divulgado no domingo.
Segundo a polícia britânica, o serviço de ambulância foi chamado às 4 horas da manhã: "A unidade foi chamada após relatos de uma mulher morta. Na chegada, os oficiais encontraram o corpo de uma mulher de 27 anos de idade, que foi declarada morta no local. Ainda não foram identificadas as circunstâncias da morte. Nesta fase inicial está sendo tratada como inexplicável".
 fonte: entretenimentoMSN

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Amor. E revolução?



Logo após insensato coração, na Rede Globo, é exibida no SBT a novela Amor e revolução. A novela que estreou em abril é assinada por Thiago Santiago  que narra, ou ao menos deveria, os anos de chumbo, a ditadura militar no Brasil.
Antes de estrear eu falei da novela aqui no blog, a sinopse era ótima e fazia esperar muito da trama, comentavam até que seria parecida com o filme Zuzu Angel, um filme impecável. Thiago não é mau autor, mas a novela se contradiz todo o tempo do titulo.
 Nos primeiros dois meses que foram exibidos os capítulos mostraram bem à maneira que foi instaurada a ditadura, a revolução no sexo, nas roupas, no rock; até no fim de cada capitulo era exibido um depoimento de pessoas da época que vivenciaram tudo aquilo.
A novela tinha tudo para dar certo, os atores são bons, figurinos e imagem de qualidade, mas o que afetou foi a audiência, mesmo depois de já ter acabado o Big Brother, o qual seria seu maior concorrente se estivesse sendo exibido, a novela veio mostrando índices baixíssimos, o pico de audiência conquistado pelo folhetim foi no dia do beijo gay, entre duas mulheres, outro tema a se debater; A maneira que o tempo veio passando, se instalou uma censura dentro da emissora paulista, pois, a revolução foi cortada , os depoimentos exibidos no fim de cada capitulo também,  o “romance”, ou ao menos a continuação dele, entre as personagens protagonistas do beijo gay foi por água abaixo, ou seja, ficamos só com o AMOR e só de amor ninguém vive, muito menos a audiência, agora, o SBT tem que se virar, pois, com a exibição da novelas das onze, da principal concorrente, e um reality que mostra animais tentando adestrar animais, de vez que a audiência cairá.
O que eu quero chamar a atenção é que por dia vão ao ar oito novelas, sem contar as reprises que são quatro. O que tinha tudo para ser uma trama educativa, que mostrasse um período importante da história do país virou uma novela comum, cuja função é entreter, ou alienar, como vocês queiram entender.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A ditadura ainda não terminou - Parte II

                             
Eu tinha 17 anos e pela primeira vez na minha vida tinha me apaixonado, era ótima a sensação de sentir fervor no peito, ir à luta de punho fechado por um ideal, era tudo a favor naquela época, eu achava que podia mudar o mundo, eu podia mesmo, mudei meu mundo ali, na primeira vez que fui para rua.
Depois de um tempo, já me vi ali na luta armada, não tinha nem como mais pensar em sair, não daria nem mais para esconder em casa, minha mãe, coitada, morria de preocupação, acendia não sei quantas velas para santo expedito, mas não era só o meu ideal em jogo, era o da minha nação, era o meu país, minha revolução.
 Os hinos eram outra parte fundamental da minha paixão, para mim não eram apenas músicas, Vandré é muito mais que um músico, sem falar dos outros que abalaram minha adolescia e as fases da minha vida.
Eu em 1970 já estava entre os mais procurados do país, acusado de assaltos, seqüestros, assassinatos, naquele momento eu só me esquivava, até que eu cheguei a cair.
Nesse tempo de ditadura eu posso falar em todos os aspectos, eu vi de fora, vi de dentro, e senti a tortura, momentos em que não gosto de lembrar, quantos companheiros meus não perdi para os quais diziam levar o país para frente, senti tudo com a maior frieza, eu não me permitia cair para mim mesmo, eu já estava ali, e sabia que seria muito difícil sair vivo. Passei três meses preso, foi sem dúvida, a pior época da minha vida, fui solto por conseqüência de um seqüestro feito por meus companheiros de guerrilha. Depois de solto, fui o brigado a sair do país, “ame ou deixe-o”, esse era o slogan usado por um presidente na época.
E era a tal inflação que não baixava. A tal bandidagem que não conseguia administrar o país, e não foram pra isso que os militares fizeram a “revolução” de 1964, é foi um golpe, e nem conta deram. Eu só pude voltar ao país em 1979, voltei do exílio, eu estava pisando novamente no país, depois de longos nove anos fora, e por honra ainda tivemos Elis Regina como trilha sonora, foi ali, que percebi que eu fazia parte da história do Brasil.

 Continua.


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Aos meus amigos


Amigo é coisa pra se guardar de baixo de sete chaves? Sim, do numero Máximo de chaves que você possa arranjar. Amigo ainda pode ser classificado na classe dos irmãos que foram escolhidos, ou seus irmãos possam ser seus melhor amigos.
 Você pode até pensar que não tem amigos, mas sempre tem alguém, mesmo que seja de muito tempo, sempre existe alguém que você vai saber que doou seu coração a você e isso foi recíproco, é assim que se descobrem as grandes amizades, e mesmo que seja um grande clichê, mas o real é que só se sabe quem são na hora do aperto, aí eles vão estar lá, amigos se diferenciam dos colegas.
 Amigos ainda se dividem em classes, os da hora de bagunça, os que fazem rir sempre, os que dão conselhos, os que brigam com você como seus pais, mas só querem seu bem; os melhores amigos, esse são para vida toda, ou pelo menos eram pra ser.
Amigo é colo na angustia, calor no frio, alegria na tristeza, fortaleza no medo, sem vergonha nas vergonhas, amigo é gargalhada dentro do ônibus, é um filme de comedia no cinema, em casa; amigo fala a verdade, mente, amigo que é amigo também espera à hora certa, para tudo, até para chorar junto.
 O pior é saber que ninguém é igual, então nenhum amigo é igual, portanto qualquer fórmula pronta dita nesse texto é inútil.
Amizade é só entregar o coração a alguém e receber ele de volta pintando com alguma coisa feliz.
Pinte sua amizade, de olhos fechados, e deixe se guiar pela intuição.

Uma outra estória


Eu me lembro do tempo que a gente era feliz, mas prefiro não falar disso, não que eu queira sempre tapar o passado com um não, mas é que de certa forma dói e assumir isso e mortificante. Até das horas de raiva, hoje, eu sinto falta, essa vida que eu vivo hoje, não é para ninguém todo mundo é concorrente de todo mundo, um sempre tenta ser melhor que o outro, por que apenas não somos iguais? Naqueles anos éramos todos iguais, tínhamos as mesmas duvidas os mesmos medos, cantávamos até as mesmas musicas.
Falar dos meus amigos foi difícil por muito tempo, eu nunca consegui demonstrar meus verdadeiros sentimentos, eu nunca fui acostumado muito carinho, aliás, com carinho algum, e apesar de não assumir, mas carinho fazia falta, muita.
Agora eu quero colo para chorar, e ninguém está do meu lado, nunca dei valor aos meus amigos, e apesar de gostarem de mim eles se distanciaram com o tempo.
Desculpem minha angústia.
Um arrependido.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

1 ano


Hoje, o VIBE 80, completa um ano. No início, eu e minha amiga Jéssica sempre tivemos a ideia de fazer um blog, que falasse do que nos gostássemos, com a estrutura toda já montada e esperando por ela, bom ela não fez nada, mas eu decidi fazer, eu sempre fui péssimo de mexer no computador. Bom, comecei o blog, “sem lenço e sem documento”.
Na primeira postagem falei das eleições, assunto muito comentando há um ano, depois para criar novos temas, ideias vinham surgindo , mas nada saía, é fácil começar, mas continuar é muito difícil, tem que dedicar-se muito ao projeto, e manter-se fiel a ele.
Quando se começa tem-se o sonho de ficar famoso por seu blog, mas depois não é bem assim, você não escreve a hora que quer no começo, depois que se adquire prática é mais fácil, creio que nesse ano que passei escrevendo minha vida, minha canções, parte das minhas desilusões (desculpem), mas meu blog é meu diário, nele eu escreve tudo o que me revolta , que me angustia. Eu sei que tem gente que lê, não são muitas pessoas, mas cada leitor sabe um pouco mais da minha vida, agradeço aos meus amigos que dão uma passadinha aqui, e aos que não conheço fica o meu sincero agradecimento.
O que motiva um escritor não é a quantidade de visitas que se tem no blog, mas o que se passa no mundo, quando se está sentado na frente do computador e na sua página pessoal, você pode gritar com as palavras tudo o que te incomoda e de alguma forma não ficar calado para tantas injustiças. Somos crianças, queremos mudar o mundo.

domingo, 17 de julho de 2011

E tudo mudou...


O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...

... De tudo. 
Inclusive de notar essas diferenças
 
Luis Fernando Veríssimo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...